In general, we understand noise as an undesirable sound. But noise may have other meanings, such as interference between messages or photographic error. Anyway, noise means something that must be avoided. ‘Ruído’ (noise in English) is Siqueira’s new, ongoing project. It brings us a vision beyond mistake. It’s a product of his first color studies and has as main reference abstract art. Ruído was started as a nocturne project in which Siqueira took photographs – with less or no light at all – of Brazilian landscapes in motion by bike, bus and train. The primary result is a total black photography. At the develop process as he brights up the pictures noise are added resulting in abstract landscapes with a sandy texture. Most recently, Siqueira added a soundtrack – cyclical, but to chance as the photo process – , a live electric guitar that plays itself with help a floor fan. The artwork merges photography, video and performance. Ruído is an immersive installation – a projection of images merging into each other while a guitar uses the environment to create unpredictable sounds.

Tech Specs

  • Title: Ruído
  • Artist: Luciano Siqueira
  • Production: Rio de Janeiro, Brazil, 2017 – in progress
  • Technic: audiovisual installation
  • Language/subtitles: no dialogues
  • Aspect ratio: 16:9
  • Resolution: 1080p25 (1920 x 1080)
  • Duration: 05:37
  • Proposed exhibit design: projection of images in loop with live soundtrack of an electric guitar, amplifier and floor fan

Participations

  • WREADING-DIGITS (Lisbon, Portugal), 2020
  • ARTRIO (Rio de Janeiro, Brazil), 2020
  • MUSEU DA REPÚBLICA (Rio de Janeiro, Brazil), 2019
  • LOVELY HOUSE (São Paulo, Brazil), 2019
  • MUSEU DA REPÚBLICA (Rio de Janeiro, Brazil), 2018

De uma forma geral, entendemos como ruído um som indesejável. Entretanto, a palavra pode ter outros significados, como interferências entre mensagens ou erro fotográfico. De qualquer forma, ruído significa algo que deve ser evitado. ‘Ruído’ é o novo projeto em andamento de Siqueira. Ele nos fornece uma visão que vai além do erro. É fruto de seus primeiros estudos de cores e tem como principal referência a arte abstrata. Ruído foi iniciado como um projeto noturno no qual Siqueira tirou fotografias – com pouca ou nenhuma luz – de paisagens brasileiras em movimento de bicicleta, ônibus e trem. O resultado inicial é uma fotografia em preto total. No processo de revelação, à medida que ele ilumina as imagens, são adicionados ruídos, resultando em paisagens abstratas com uma textura arenosa. Mais recentemente, Siqueira adicionou uma trilha sonora – cíclica, mas ao acaso como processo fotográfico – , uma guitarra que toca sozinha, com a ajuda de um ventilador de chão. A obra de arte mescla fotografia, vídeo e performance. Ruído é uma instalação imersiva – uma projeção de imagens que se fundem enquanto uma guitarra usa o ambiente para criar sons imprevisíveis.